ENEIJ 2014

112 of 33 items

Teve lugar no passado domingo, 2 de novembro o Encontro Nacional de Evangelizadores, onde estiveram reunidos representantes de 19 Casas Espíritas, provenientes de várias partes do País, num total de cerca de 80 pessoas.
A manhã foi preenchida por palestras sobre a importância da integração dos familiares e dos jovens na Casa Espírita, levadas a cabo por Reinaldo Barros e Antero Ricardo.
Divaldo Franco encerrou os trabalhos da manhã com uma bonita e enriquecedora palestra sobre a importância da Educação Espírita, partilhando testemunhos de experiências em que foi partícipe, depois de ter abordado a proposta da educação desde John Comenius, passando por Pestalozzi, Maria Montessori, Piaget e pelo excelente trabalho do Projeto Jacques Dellors, por solicitação da UNESCO, na proposta em favor de novas diretrizes para a educação durante o 3° Milénio. Referiu-se ao trabalho de Edgar Morin, e os sete saberes, passando ao estudo do Evangelho, onde é relatado o encanto de crianças e jovens pelo Mestre. Falando do convite de Jesus às criancinhas, a companhia de João o Evangelista, Paulo e o seu devotamento a Timóteo, terminando com as médiuns muito jovens de Hydesville e as meninas Boudin, deixando aos evangelizadores espíritas presentes, uma mensagem de esperança e de incentivo.
Na parte da tarde foi apresentado o GCNDIJ – Grupo de Coordenação Nacional do DIJ e o trabalho que vem desenvolvendo em conjunto, reunindo recursos didáticos e orientações pedagógicas que a FEP disponibiliza no seu website, para download a todos quantos desejem usá-los.
Foram ainda desenvolvidos trabalhos de grupo, subordinados ao tema “amar a vida” que decorreu com bastante interesse por parte dos participantes.
Seguiu-se a troca de experiências de algumas Casas Espíritas e o dia foi encerrado com o COEFEP – Coro e Orquestra Eletroacústica da FEP, tendo, também aqui, havido interação com os presentes, já que os elementos do Coro, depois de
interpretarem algumas músicas, espalharam-se entre os presentes e, todos em conjunto, deram-se as mãos (Canção da Amizade), em agradecimento ao Senhor (Obrigado Senhor).
A Federação Espírita Portuguesa agradece a todos os que puderam estar presentes e propõe-se continuar a fortalecer esta área de trabalho que é, a nosso ver, de importância capital para a renovação de valores e de ideais na nossa sociedade.